Exercios Mágicos para Concentração

EXERCÍCIOS VISUAIS

Coloque alguns objetos à sua frente, por exemplo, um garfo, uma faca, uma cigarreira, um lápis, uma caixa de fósforos, e fixe o pensamento em um deles. Memorize exatamente sua forma, sua cor e sua textura. Depois feche os olhos e tente imaginar esse mesmo objeto tão plasticamente quanto ele é. Caso ele lhe fuja do pensamento, tente chamá-lo de volta. No início você só conseguirá lembrar-se dele por alguns segundos, mas com alguma perseverança e repetição constante, de um exercício a outro o objeto tornar-se-á cada vez mais nítido, e a fuga e o retorno do pensamento tornar-se-ão cada vez mais raros. Não devemos assustar-nos com alguns fracassos iniciais, e se nos cansarmos, devemos passar ao objetivo seguinte. No começo não se deve praticar o exercício por mais de dez minutos, mas depois deve-se aumentar a sua duração gradativamente até chegar a 30 minutos. Depois de superarmos essa etapa podemos prosseguir, tentando imaginar os objetos com os olhos abertos. Os objetos devem tornar-se visíveis diante de nossos olhos como se estivessem suspensos no ar, e tão plásticos a ponto de parecerem palpáveis. Não devemos tomar conhecimento de nada que esteja em volta, além do objeto imaginado. Nesse caso também devemos controlar as perturbações com a ajuda do colar de contas. O exercício será bem sucedido quando conseguirmos fixar nosso pensamento num objeto suspenso no ar, sem nenhuma interferência, por no mínimo cinco minutos seguidos.



O EXERCÍCIO DA AUDIÇÃO

Relaxe. Feche os olhos. Procure, durante Alguns minutos, concentrar se em todos os sons que lhe cercam, como se fosse uma orquestra tocando seus instrumentos. Aos poucos, vá distinguindo cada som em separado. Concentre-se em cada um, como se fosse apenas um instrumento tocando. Procure eliminar os outros sons da sua mente. Com a realização diária deste exercício, você começará a ouvir vozes. Primeiro ai achar que são frutos da sua imaginação. Depois, descobrirá que são vozes de pessoas passadas, presentes e futuras, participando da Memória do tempo. Este exercício só deve ser realizado se você já conhecer a voz de seu Mensageiro. Durarão mínima: dez minutos.



O EXERCÍCIO DA VELOCIDADE

Caminhe durante vinte minutos, na metade da velocidade que você costuma normalmente andar. Preste atenção a todos os detalhes pessoas e paisagens que estão à sua volta. A hora mais indicada para este exercício ser realizado é após a almoço. Repetir o exercício durante sete dias.



EXERCÍCIOS SENSORIAIS

O exercício seguinte é o da concentração na sensação. A sensação escolhida pode ser de frio, calor, peso, leveza, fome, sede e deve ser fixada na mente até se conseguir mantê-la, sem nenhuma imaginação auditiva ou visual, durante pelo menos cinco minutos. Quando formos capazes de escolher e de manter qualquer sensação, então poderemos passar ao exercício seguinte.


EXERCÍCIOS OLFATIVOS

Em seguida vem a concentração do olfato. Imaginemos o perfume de algumas flores, como rosas, lilases, violetas ou outras e fixemos essa idéia, sem deixar aparecer a representação visual destas flores. A mesma coisa deve ser feita com os mais diversos odores desagradáveis. Esse tipo de concentração também deve ser praticado até se conseguir escolher qualquer um dos odores e imaginá-lo por pelo menos cinco minutos


O Jogo de Kim

Muitas vezes falhamos ou não obtemos o resultado ideal ao tentar exercícios de visualização, audição, olfato, tato, ou paladar (enfim, exercícios de controle das capacidades sensoriais sob a Vontade com o intuito de criar um meio de submeter o inconsciente ao nível emocional necessário para o trabalho ou simples exercícios de treinamento do inconsciente para que este possa romper a barreira do Ego quando necessário).

O Jogo de Kim é uma complementação destes exercícios. Uma vez que estes consistem em trazer pensamentos da consciência para o inconsciente, o jogo de Kim traz à tona energias [obs: energias = emoções] reprimidas no inconsciente, libertando-as.

Criado por Rudyard Kipling há mais de 50 anos, o Jogo de Kim mostra-se um ótimo exercício de treinamento mental para complementar o treinamento de controle dos sentidos.

Coloque sobre uma mesa vários objetos espalhados aleatoriamente: alguns de seu cotidiano, outros de sua casa mas que você não use tanto, e outros que você quase não veja, forrando-os com um pano.

Retire o pano e observe os objetos por 1 minuto.

Forre outra vez e sem olhar para o pano (para evitar a memória fotográfica momentânea que iria evocar as figuras de seu inconsciente: é fundamental que as imagens fluam naturalmente). Descreva o que lembrar dos objetos e sua posições.

Agora desforre tudo. Pegue o objeto que você tiver esquecido e medite sobre ele: olhe-o por muito tempo, feche os olhos em silêncio e calma absolutos. Tente trazer à mente (não force, deixe vir: espere longo tempo se necessário) uma imagem e uma emoção aleatórias.

Podem surgir traumas infantis reprimidos, e o complexo deve ter seu motivo explicado (apesar de isto não ser necessário). A emoção servirá para "jogar para fora" a energia reprimida. É uma espécie de "limpeza" do subconsciente pessoal. Se possível anote os resultados obtidos.

ALERTA: É normal que você chore ou tenha um medo instantâneo ou caia na gargalhada sem sequer saber o porque: não significa que você está louco, muito pelo contrário, o Jogo de Kim servirá para que traumas sejam lembrados e assim eliminados do subconsciente (que é onde eles realmente causam perigo). Tente isso simultaneamente com exercícios de visualização (como o encontrado aqui na página do site).